A MELHOR INFORMAÇÃO

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

CONTÊINERES USADOS NO HAITI VÃO AUXILIAR AÇÕES CONTRA ATOLEIROS NA BR-163 NO PARÁ

Três contêineres usados pelo Exército Brasileiro em operações de apoio a reconstrução do Haiti depois do terremoto chegaram esta semana ao sudoeste do Pará para auxiliar as ações contra os atoleiros na BR-163.

Após grandes transtornos na rodovia no ano passado, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) criou uma força-tarefa para evitar os problemas causados pelas chuvas.

De acordo com o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, a operação visa garantir o escoamento da safra 2017/2018 durante o inverno amazônico e conta com o apoio do Exército Brasileiro e da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O objetivo é facilitar a travessia dos caminhões nos 90 km não asfaltados da rodovia, sendo 59 quilômetros em Novo Progresso e mais 31 entre Santa Luzia e Trairão.

Os contêineres vão funcionar como escritórios de suporte às equipes de campo que monitoram diariamente a rodovia e ficarão em Moraes Almeida, com o destacamento do Exército, no Ponto de Controle de Trânsito (PCTran) instalado neste município. Outros escritórios de apoio estão localizados nos PCTrans de Novo Progresso, Bela Vista do Caracol e Campo Verde.

Segundo o Ministério, a maior parte da BR-163 está pavimentada desde Mato Grosso até o Pará, restando poucos trechos em obras. Foram investidos R$ 1,37 bilhão para pavimentar 620 quilômetros do total de 710 quilômetros da rodovia no Pará. Os trechos a serem asfaltados estão divididos em dois lotes de obras, que estão em andamento. No período de chuvas intensas, devido à impossibilidade de executar o asfaltamento da pista, as obras concentram-se em serviços de manutenção.


Fonte: G1 MT

"CHEIRANDO FRAUDE" - DNIT CONTRATA “FRATELLO” EMPRESA PARA FAZER RECUPERAÇÃO DE TRECHO DA RODOVIA BR

Parar recuperar obra mal feita pela empresa “Três Irmãos” em trecho da rodovia BR 163 no município de Novo Progresso no estado do Pará, o DNIT licitou e mesmo com recurso na Justiça a “FRATELLO” esta autorizada a fazer recuperação do trecho cheio de buracos e defeitos da rodovia no Pará.

(Veja Recurso da Fratello junto a Justiça clique AQUI)

O trecho foi o mais demorado, e nunca foi concluso pela empresa “Três Irmãos” responsável para pavimentar este trecho da rodovia no município de Novo Progresso no sudoeste do estado do Pará. A licitação aconteceu ainda em 2016, o Ministro Sergio de Melllo teve árdua decisão, em aceitar ou não a nova empresa que tem no quadro social sócios da empresa três irmãos engenharia e valor engenharia Ltda, estas estão impedidas de participar de licitações junto ao governo federal.

Nesta semana deparamos com um serviço de emergência na rodovia que tem o pior trecho na extensão de Guarantã do Norte no Mato Grosso até Itaituba no Pará – não se compara o trecho sem pavimentação com este trecho é o verdadeiro caos.

Leia para ver a situação da rodovia construida pela “Três Irmãos”-BR-163-Buracos e falta de sinalização causam risco para motoristas em rodovia de Novo Progresso

Mas com alegação de segurar a continuidade da obra de reconstrução da rodovia este trecho de 45 km no município de Novo Progresso apareceu a “FRATELLO” com o mesmo sistema, mesmo veículos, equipamentos, trabalhadores, administração, pessoal, até alguns sócios são os mesmos da antiga “Três Irmãos”. Traduzindo de Italiano “FRATELLO significa IRMÃO”! Será outra vez a mesma fraude?

A reportagem do Jornal Folha do Progresso esteve no local e conversou com encarregado Zé Carlos, responsável pelos serviços de emergência na rodovia, informou que estão fazendo um trabalho paliativo para deixar a rodovia trafegável que de imediato vai iniciar os serviços de recuperação , retirando o danificado e fazendo uma nova pavimentação , este serviço é paliativo , disse.

A rodovia BR-163 é um eixo importante para o escoamento da produção agrícola de Mato Grosso para o porto de Miritituba no estado do Pará. Além da produção agrícola a rodovia serve para escoar o calcário produzido na região. Devido ao grande fluxo de veículos pesados, a estrada que não recebeu a pavimentação devida estava completamente esburacada.


Fonte: Jornal Folha do Progresso

AGRICULTORES DO MUNÍCIPIO DE URUARÁ SE REVOLTAM E ATEIAM FOGO EM FRENTE A SECRETARIA DE VIAÇÃO E OBR

Agricultores do km 170 Sul, estão acampados desde as 8h da manhã de hoje(11) em frente a secretaria de viação e obras e até o momento não foram atendidos e decidiram chamar atenção de forma de diferenciada.

Segundo informações outros agricultores de outras localidades estão se juntando ao manifesto para juntos somar forças.


Dhan Thalento


http://www.culturafm.amaisouvida.com.br/


quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

PARÁ PODE GANHAR MAIS 25 NOVAS CIDADES

A questão da emancipação de novos municípios voltou ao debate na Assembleia Legislativa na última quarta-feira (29), com o II Encontro Estadual de Líderes Emancipalistas do Pará.

O evento foi organizado pela Comissão de Divisão Administrativa do Estado e Assuntos Municipais (CDAEAM) e Federação das Associações de Desenvolvimento Distrital e Municipalista do Estado do Pará (Faddepa).

O encontro foi acompanhado por representantes de prefeituras, associações emancipalistas e vereadores de 10 municípios paraenses. “A União pode criar novos Estados, os municípios podem criar novos distritos, mas os Estados não podem criar novos municípios. Estamos desde 1996 sem fazer emancipações”, avalia o presidente da Faddepa, Antônio Pantoja.

Vontade não falta, tanto que na comissão que trata do tema na Alepa há 54 projetos em tramitação pedindo pela criação de novas cidades. “Nossa estimativa é que pelo menos 25 tenham condições de ser emancipados”, calcula o presidente da comissão, deputado Hilton Aguiar.

LEGISLAÇÃO

Uma das exigências para que os municípios sejam criados é o estudo de viabilidade econômica. Para isso, os deputados estão em acordo sobre a destinação de emendas para o orçamento para garantir recursos.

“Cada deputado vai ceder uma emenda e a Assembleia Legislativa também pode contribuir, contratando uma empresa para realizar os estudos de viabilidade”, antecipa Aguiar.

Também participaram do debate os deputados Tércio Nogueira, Iran Lima, Gesmar Costa, João Chamon, Miro Sanova, Ozório Juvenil e Eraldo Pimenta. Na tribuna, eles confirmaram o apoio à causa. “A criação de novos municípios é benéfica para o Estado. Ninguém perde, todos ganham com a divisão territorial”, afirma o deputado Iran Lima. “Se a legislação ainda não nos permite concluir esses processos, podemos ao menos ouvir a população. Estamos trabalhando para que o plebiscito seja realizado nessas localidades junto com as eleições, em 2018”, conclui Hilton Aguiar.



Fonte: Dol

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

FERROGRÃO: DATAS E HORÁRIOS DE ITAITUBA/PA E NOVO PROGRESSO/PA SÃO ALTERADOS

 Por ASCOM - Publicado em 29/11/2017 18h27. Última modificação em 30/11/2017 10h23.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) alterou as datas de duas sessões presenciais da Audiência Pública nº 14/2017, que agora serão realizadas no dia 4/12/2017 (segunda-feira), em Itaituba (PA), e no dia 5/12/2017 (terça-feira), em Novo Progresso (PA).
Audiência Pública - A Audiência Pública nº 14/2017 tem o objetivo de colher subsídios para o aprimoramento da minuta de edital e dos estudos técnicos que se prestarão a disciplinar as condições em que se dará a concessão de ferrovia conhecida como Ferrogrão (modelo greenfield –investimento ainda em estágio inicial, sem estrutura física pronta), compreendida entre os municípios de Sinop/MT e Itaituba/PA.
O período para o envio de contribuições começou no dia 30/10/2017 e vai até as 18 horas do dia 15/12/2017.
As informações específicas sobre a matéria, bem como as orientações acerca dos procedimentos aplicáveis à participação da sociedade civil na Audiência Pública nº 014/2017 estão disponibilizadas, em sua integralidade, clicando aqui. Informações e esclarecimentos adicionais poderão ser obtidos por meio do envio de correspondência eletrônica ao endereço: ap014_2017@antt.gov.br.
A Ferrogrão – De acordo com a minuta do edital, o prazo da concessão será de 65 anos, contados da data de assunção. O valor estimado do contrato é de R$ 14 bilhões, correspondente à soma das receitas estimadas da concessionária, referenciado à data-base de março de 2015. A remuneração da concessionária advirá do recebimento da tarifa de transporte, tarifa de direito de passagem, tarifa de tráfego mútuo, da exploração de receitas extraordinárias, entre outras formas.
O projeto propõe-se a ser o novo corredor logístico do país, que relaciona o desenvolvimento da fronteira agrícola brasileira à demanda por uma infraestrutura integrada de transportes de carga, produzindo benefícios socioeconômicos de alto impacto entre Sinop, no Mato Groso, e Itaituba, no Pará. A produção de soja e milho são os destaques da região.
A Ferrogrão faz parte dos projetos do Programa de Parceria de Investimentos (PPI). A previsão do governo federal é publicar o edital no primeiro trimestre de 2018 e fazer o leilão no segundo trimestre.

Serviço – As próximas sessões públicas da audiência serão realizadas em Itaituba (PA), Novo Progresso (PA), Sinop (MT) e Brasília (DF), conforme informações abaixo:
Sessão Pública: Itaituba/PA
Data: 4 de dezembro (segunda-feira) de 2017 
Horário: das 10h às 14h (horário de Brasília)
Local: Auditório da Faculdade de Itaituba, Av. Gov. Fernando Guilhon, 895 - Jardim das Araras, Itaituba - PA

Sessão Pública: Novo Progresso/PA
Data: 5 de dezembro (terça-feira) de 2017
Horário: das 10h às 14h (horário de Brasília)
Local: Salão Scremin, na Rua Scremin, s/n, bairro Scremin (próximo ao Hotel Tapajós)

As outras sessões continuam com o mesmo calendário divulgado anteriormente:

Sessão Pública: Sinop/MT
Data: 8 de dezembro (sexta-feira) de 2017
Horário: das 14h às 18h (horário de Brasília)
Local: Sala de reunião da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Sinop – CDL, R. das Amendoeiras, 63 - St. Comercial, Sinop – MT.
  
Sessão Pública: Brasília/DF
Data: 12 de dezembro (terça-feira) de 2017
Horário: das 14h às 18h
Local: SCES trecho 03, lote 10, Projeto Orla 8, Brasília – DF– Auditório Eliseu Resende do ed. Sede da ANTT

Fonte:http://www.antt.gov.br/salaImprensa/noticias/arquivos/2017/11/Ferrograo_datas_de_ItaitubaPA_e_Novo_ProgressoPA_sao_alteradas.html

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

MORAES ALMEIDA RECEBE CAMINHÃO PAPA LIXO

Na manhã deste domingo dia (12), o Deputado Federal Francisco Chapadinha e Deputado Estadual Hilton Aguiar, estiveram entregando um caminhão PAPA LIXO para o Distrito de Moraes Almeida e uma Caçamba para a coleta do lixo para o Distrito de Crepurizão.

Estiveram presentes cerimônia oficial de entrega o Secretário de Educação, Amilton Pinho, Sub prefeito Valdecy Martins e empresário Porto do município de Trairão. Estes investimentos atendem uma solicitação do Prefeito Valmir Clímaco e do vereador Dirceu Biolchi.


https://www.facebook.com/dephiltonaguiar.ii?

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

ASSALTANTES CONTINUAM FAZENDO VÍTIMAS PELAS RUAS DE NOVO PROGRESSO

Diariamente, vítimas de assalto procuram a delegacia de Novo Progresso para registrar a ocorrência e pedir providências. Na noite deste sábado (04), um lanche na área central da cidade foi vitima de assalto, durante a semana quatro pessoas foram alvos de assaltantes, com destaque para roubo de aparelho celular e motocicletas.

Muitos casos não chegam até o conhecimento da policia, eles ameaçam caso a vitima faça ocorrência e reconhecimento. De acordo com uma vítima que repassou a ocorrência do roubo para o Jornal Folha do Progresso, eles do nada surgem e roubam e fogem em alta velocidade com suas motocicletas. Segundo ela, as pessoas que estavam na rua entraram correndo em lojas e residências para se abrigarem.

Neste mesmo final de semana Agencia do Banco do Brasil foi alvo dos criminosos, eles arrebentaram a porta de aceso ao banco e roubaram um montante em dinheiro e tentaram abrir o cofre com maçarico. A Polícia Militar atendeu a ocorrência e os bandidos fugiram rumo ignorado. Até fechamento desta edição ninguém foi preso suspeito deste assalto. O montante roubado do banco não foi divulgado pela agencia que é única do Banco do Brasil em Novo Progresso.



Da Redação Jornal Folha do Progresso

sábado, 11 de novembro de 2017

ÁGUAS DE NOVO PROGRESSO REALIZA PRIMEIRO ENCONTRO COM LIDERANÇAS COMUNITÁRIAS

Para ampliar ainda mais o diálogo com a população de Novo Progresso, a concessionária responsável pelo tratamento e abastecimento de água no município, Águas de Novo Progresso, realizou a primeira reunião com a lideranças comunitárias neste mês de novembro. A iniciativa, intitulada Programa Afluentes, visa aproximar a comunidade dos trabalhos que a concessionária desenvolve ao longo do ano, propondo melhorias e avanços para os bairros.

O encontro foi realizado na sede da concessionária e recebeu cerca de 14 lideranças locais, que tiveram a oportunidade de conhecer todos os investimentos que a Águas de Novo Progresso realizou no município e as obras programadas para os próximos anos. Entre as melhorias realizadas, está a nova Estação de Tratamento de Água com capacidade para tratar 180 litros de água por hora que resultou em um aumento de 80% na produção de água na cidade.

O líder comunitário, Antônio José Vieira Carvalho, morador do bairro Jardim América, há mais de 3 anos, ressaltou que o atendimento prestado pela Águas de Novo Progresso e a iniciativa desse vínculo da empresa junto a população, levando informação e esclarecendo as principais dúvidas é de grande importância. “É bom estar cada vez mais perto dos moradores, entender, ouvir e sanar os questionamentos que vez ou outra surgem. Agora, vou poder levar tudo que foi discutido aqui aos demais moradores do meu bairro, isso é um avanço para o munícipio”, destacou.

A reunião foi conduzida pelo engenheiro civil da Nascentes do Xingu, Cristian Martarello, que reforçou aos líderes que a Águas de Novo Progresso está sempre de portas abertas para promover essa troca de informações. “Nosso objetivo é ouvir as solicitações e destacar os serviços e investimentos que devem trazer ainda mais benefícios a população, bem como conhecer as necessidades de melhorias em cada bairro. Atuamos para garantir cada vez mais eficiência e mais qualidade nos serviços que são realizados pela concessionária”, finalizou Martarello.

Para mais informações sobre o Programa Afluentes as ações e projetos que são desenvolvidos pela Águas de Novo Progresso.



Acesse: www.aguasdenovoprogresso.com.br

sábado, 14 de outubro de 2017

PETROBRAS ELEVA PREÇO DO BOTIJÃO DE GÁS EM 12,9% A PARTIR DESTA QUARTA

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (10) reajuste médio de 12,9% no preço do botijão de gás de até 13 kg a partir desta quarta-feira (11), devido à variação das cotações do produto no mercado internacional.

Caso o reajuste seja integralmente repassado pelas distribuidoras e revendedoras, o preço ao consumidor final pode subir em média 5,1% ou cerca de R$ 3,09 por botijão, estimou a Petrobras.

"Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores", destacou a Petrobras.

A estatal esclareceu que o reajuste atual não se aplica ao GLP destinado a uso industrial e comercial.

O último reajuste ocorreu em 26 de setembro de 2017, quando o preço subiu em média 6,9%.

Em nota, o Sindigás, que representa as empresas distribuidoras, estimou que o reajuste oscilará de 7,8% a 15,4%, de acordo com o polo de suprimento. "A correção aplicada não repassa integralmente a variação de preços do mercado internacional. Com isso, o Sindigás calcula que o preço do produto destinado a embalagens de até 13 quilos ficará 6,08% abaixo da paridade de importação, o que inibe investimentos privados em infraestrutura no setor de abastecimento", afirmou.

Pela nova política de preços adotada pela Petrobras, o preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) será revisado todos os meses.

Segundo a estatal, o preço final às distribuidoras será formado pela média mensal dos preços do butano e do propano no mercado europeu, convertida em reais pela média diária das cotações de venda do dólar, mais uma margem de 5%.


Fonte: G1

HOMENS SÃO PRESOS NA BR 163 POR CAÇA ILEGAL DE ANIMAIS SILVESTRES

Prisão foi realizada no quilômetro 971 da rodovia BR-163

Quatro homens foram presos pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) por caça ilegal de animais silvestres e porte ilegal de armas no quilômetro 971 da rodovia BR-163, a Cuiabá Santarém, na noite desta segunda-feira (9).

As prisões foram realizadas durante abordagem de rotina, onde os policiais encontraram quatro espingardas e 62 munições, todas sem registro, dentro de uma caminhonete. Quando questionados sobre as armas e munições, os ocupantes do veículo informaram que as utilizavam para caçar. Também no interior do veículo foram encontrados vários animais silvestres mortos como veado mateiro, tatus, cutia e dois pássaros, todos acondicionados em caixas com gelo. Um jabuti ainda foi encontrado vivo.

Os quatro foram encaminhados à delegacia de polícia de Santarém, onde devem responder por porte ilegal de arma de fogo e crime ambiental.



quinta-feira, 5 de outubro de 2017

PM PRENDE MOTO ROUBADA QUE TINHA PLACA COM LACRE "NOVO" DO DETRAN EM ITAITUBA

A motocicleta de Claudiane Silva de Oliveira é uma pop de cor preta, o veiculo foi furtado da praça Celso Mateus no dia 5 de setembro, durante dos desfiles do dia da raça. Semana passada a moto foi localizada a recuperada pela policia militar e apresentada na 19ª seccional.

Todo procedimento foi feito na delegacia de policia antes de o veiculo ser devolvido para a proprietária que estava feliz em ter sua moto de volta.



O que chamou atenção da policia foi o fato de a placa da moto ter sido trocada, mas alguém havia colocado o lacre na placa fria sendo que a verdadeira placa é QED 5403, detalhe que também será investigado pela policia.

Mesmo com a placa e as rodas trocadas pelos meliantes, dona Claudiane saiu feliz com a moto da delegacia de policia.


Fonte: http://www.plantao24horasnews.com.br/ com informações do nosso correspondente repórter Marinaldo Silva.

MENOR INFRATOR E PEGO PELOS AGENTES DE TRANSITO PILOTANDO E EMPINANDO MOTO

Um menor que por inúmeras vezes fugiu dos agentes de transito em alta velocidade, foi pego nesta segunda-feira(02) pelos agentes do DITRANP em Novo Progresso.

Ele foi autor de diversas infrações em vias publicas, além de andar com excesso de velocidade empinava moto e tirava onda dos guardas de transito na cidade. Faz dias que estávamos na captura dele, fizemos blitz próximo as escolas e finalmente pegamos o infrator na avenida jamanxim com excesso de velocidade, disse João Garimpeiro.

Ele foi pego na frente do hotel Miranda, na tarde desta segunda-feira(02), e até fechamento desta edição nenhum parente procurou para retirar a motocicleta, que esta aguardando a presença dos pai para que seja tomada as medidas necessárias.



Fonte Jornal Folha do Progresso com informações do DITRANP

SERRA DO CACHIMBO - CRIMINOSOS ROUBAM CAMINHONETE E TROCAM TIROS COM A PM DURANTE FUGA.

A Policia Militar (PM) da Serra do Cachimbo –MT, sobre a guarnição do SGTº Chaves, do CMT do destacamento de Guarantã do Norte, comunicou a Policia Militar de Novo Progresso, via o aplicativo WhatsApp, sobre um roubo de uma caminhonete Hilux, cor branca, Placa: QBG-5800. O SGTº da PM informou que durante a fuga dos criminosos, houve troca de tiros com a guarnição, nenhum Policial Militar se feriu.

A quantidade de criminosos e os armamentos utilizadores pelos mesmos, não foi possível identificar pelos policiais. Os suspeitos abriram fuga em uma vicinal à “Vale do 15’, ou conhecida também como ‘desvio’. Os policiais realizaram diligencias na Vicinal, mas sem êxito até o momento na captura dos criminosos.


Redação: Jailson Rosa


Fonte: Jornal O Jamanxim (Com informações repassadas pela Policia Militar de Novo Progresso.)

VIATURA DA PM BATE NA TRASEIRA DE CAMINHÃO NA BR 163 EM NOVO PROGRESSO

“Pista estava com nuvem de poeira e o caminhão parado na rodovia sem sinalização”

Uma Viatura da Policia Militar de Novo Progresso, colidiu na traseira de um caminhão momento que se deslocava para atender ocorrência na comunidade de Riozinho das Arraias, ela percorria o trajeto na rodovia BR-163 com destino de 80 km até comunidade.

O acidente aconteceu as 00h01mn desta segunda-feira(02) e o acidente aconteceu no trecho sem pavimentação da rodovia a viatura acabou por colidir com a traseira de um caminhão que estava parado na rodovia com muita poeira e sem sinalização. Na viatura estava o motorista e mais dois Policiais Militar, ninguém se feriu.

O impacto da batida produziu danos de grande monta na parte frontal da viatura “7704” , por sorte os policias saíram ilesos.


Da Redação Jornal Folha do Progresso


Foto: O jamanxim

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

MOTOCICLISTA PERDE CONTROLE E BATE EM CANTEIRO CENTRAL DA BR-163.

Acidente aconteceu no perímetro urbano do município de Novo Progresso.

Uma motocicleta “Yamaha Factor Placa QEE 4141” de cor vermelha colidiu com o canteiro central da Rodovia BR-163 no perímetro urbano de Novo Progresso. O acidente aconteceu na tarde desta terça-feira(19), às 17h43mn.

O piloto foi identificado como “Robson Oteiro” ele perdeu controle da motocicleta e colidiu com o canteiro central da rodovia, a vitima foi socorrida pelo SAMU. Robson foi atendido na emergência do HMNP , sofreu escoriações leves e passa bem.

A motocicleta ficou destruída com a colisão.


Fonte Jornal Folha do Progresso com informações policia Militar.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

BALANÇO PARCIAL DA PF CONTABILIZA R$ 33 MILHÕES EM ‘BUNKER’ QUE SERIA DE GEDDEL; 7 MÁQUINAS CONTAM DINHEIROS

Informação foi divulgada no final da tarde desta terça-feira (5) pelo órgão.
Dinheiro encontrado pela Polícia Federal (Foto: Polícia Federal)

Veja a contagem do dinheiro encontrado dentro de malas e caixas em imóvel, em Salvador

Um balanço parcial da Polícia Federal, divulgado na noite desta terça-feira (5) aponta que já estão contabilizados R$ 33 milhões entre o montante encontrado em um apartamento que seria utilizado pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima em uma área nobre de Salvador. Ao todo, sete máquinas são usadas na contagem, que, segundo a PF, ainda não foi finalizada. No primeiro balanço, divulgado no fim da tarde, a PF havia contabilizado R$ 22,5 milhões. Um vídeo feito pela PF mostra a contagem das cédulas. [Assista vídeo acima]

A ação de busca e apreensão, chamada de Tesouro Perdido, é um desdobramento das investigações sobre fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal, a operação Cui Bono. Geddel foi vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco entre 2011 e 2013, durante o governo de Dilma Rousseff. No governo Temer, ele foi ministro da Secretaria de Governo (veja perfil completo mais abaixo).

A prisão de Geddel foi decretada em julho. No pedido à Justiça, o Ministério Público Federal afirmou que Geddel é “um criminoso em série” e que faz dos crimes financeiros e contra a administração pública “sua própria carreira profissional”. O ex-ministro cumpre prisão domiciliar na Bahia há quase dois meses sem tornozeleira eletrônica.

PF achou malas e caixas com dinheiro em endereço de Salvador que seria utilizado por Geddel Vieira Lima como “bunker”. (Foto: Polícia Federal, Divulgação)

As caixas e malas de dinheiro encontradas pela PF nesta terça estavam em um imóvel que fica na Rua Barão de Loreto, no bairro da Graça. O apartamento teria sido emprestado ao ex-ministro para que guardasse os pertences do seu pai, já falecido. Durante as investigações sobre Geddel, surgiu a suspeita de que ele estava usando o local para esconder provas de atos ilícitos e dinheiro em espécie.

A busca e apreensão no apartamento foi autorizada pela 10ª Vara Federal de Brasília. No mandado judicial, datado de 30 de agosto, consta que “há fundadas razões de que no supracitado imóvel existam elementos probatórios da prática dos crimes relacionados na manipulação de créditos e recursos realizadas na Caixa Econômica Federal”.

Decisão da Justiça Federal que resultou em busca e apreensão no bairro da Graça, em Salvador (Foto: Reprodução)

Um morador do edifício disse ao G1 que viu quando os policiais federais chegaram entre 6h e 7h desta terça-feira. Eles se dirigiram ao segundo andar do prédio.

De acordo com a polícia, os valores apreendidos foram transportados a um banco, para ser contabilizado e, depois, depositado em conta judicial.

O G1 tenta, desde o final da manhã desta terça-feira, falar com a defesa de Geddel, mas ainda não conseguiu contato com o advogado que representa o político.

A Justiça Federal em Brasília aceitou, no final de agosto, denúncia da Procuradoria da República no Distrito Federal e transformou em réu o ex-ministro Geddel Vieira Lima por obstrução de justiça. Geddel foi denunciado após a Operação Cui Bono, por tentativa de atrapalhar as investigações sobre desvios no FI-FGTS, o fundo de investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.

De acordo com o MPF, entre 2011 e 2013, Geddel agia para beneficiar empresas com liberações de créditos e fornecia informações privilegiadas para os outros membros da quadrilha que integrava. A denúncia foi aceita pelo juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília.

Em nota divulgada após a decisão da Justiça, a defesa de Geddel afirmou que: “Rechaça com veemência as fantasiosas acusações contidas na denúncia, fruto de verdadeiro devaneio e excesso acusatório. Tão logo notificado pelo juízo da 10ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, será apresentada a peça de defesa, oportunidade que demonstrará a inocorrência de qualquer ilícito e a necessidade de rejeição da inepta e inverídica acusação.”

Segundo a denúncia da procuradoria, após as tratativas do operador Lúcio Funaro para fechar um acordo de delação premiada, Geddel começou a atuar para atrapalhar as negociações. O político fez contatos telefônicos constantes com a esposa de Lúcio Funaro, Raquel Albejante Pita.

Ainda segundo o MP, as investidas de Geddel foram reveladas em depoimentos dados por Lúcio Funaro e a esposa e confirmadas por meio de perícia da PF no aparelho telefônico de Raquel Pita. Entre os dias 13 de maio e 1º de julho de 2017, foram 17 ligações.

Aos investigadores, o casal também revelou ter ficado com receio de sofrer intimidações e retaliações por parte de Geddel, uma vez que o político possuía influência e poder, inclusive no primeiro escalão do governo.

Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) deixou o cargo de ministro da Secretaria de Governo em novembro de 2016. Ele foi acusado pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero de tê-lo pressionado para liberar uma obra na Ladeira da Barra, áre nobre de Salvador. Geddel era um dos principais responsáveis pela articulação política do governo Temer com deputados e senadores. Ele ficou no cargo por seis meses.

O peemedebista também foi ministro da Integração Nacional do governo Lula, entre 2007 e 2010, depois de ter sido crítico ferrenho do primeiro mandato do petista e defensor do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB). No ministério, encampou a transposição do Rio São Francisco, que prometeu efetivar em seu mandato.

Atuou como vice-presidente de Pessoa Jurídica na Caixa entre 2011 e 2013, cargo do qual chegou a pedir exoneração pelo Twitter à então presidente Dilma Rousseff, pela possibilidade de concorrer nas eleições seguintes. Quem o convidou para o cargo foi Michel Temer. Foi derrotado por Otto Alencar (PSD) na eleição ao Senado.

Formado em administração de empresas pela Universidade de Brasília, é natural de Salvador, onde foi assessor da Casa Civil da Prefeitura entre 1988 e 1989. Em 1990, filiou-se ao PMDB, partido pelo qual foi eleito cinco vezes deputado federal.



Por: G1 BA

NOVO PROGRESSO VAI COMEMORAR A SEMANA DA PÁTRIA COM DESFILE DIA 07 DE SETEMBRO

A programação oficial da Semana da Pátria 2017 iniciou na sexta-feira passada (1). O município de Novo Progresso, a organização para realizar desfiles de escolas e instituições militares, em comemoração ao aniversário da independência do Brasil está a cargo da SEMED-Sec. Municipal de Educação.

Em Novo Progresso, a abertura oficial da Semana da Pátria ocorreu em frente a Prefeitura Municipal, às 8h30. Com a temática “Brava gente que o progresso constrói!”, a secretaria municipal de Educação (Semed) realiza no município uma programação do desfile, que será na Avenida Jamanxim, quinta-feira(07), com palco a ser montado em frente a Nossa loja e ornamentação alusiva ao momento cívico.


33 instituições estão inscritas para desfilar, entre escolas das redes municipal, estadual e particular, além de instituições civis e militares. O desfile deve começar as 07:30 hrs encerramento da programação será cerca de 02 horas depois.



Redação cultura FM 87.9(Édio Rosa)

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

BRASIL MANTÉM COOPERAÇÃO COM 48 PAÍSES PARA INVESTIGAR LAVA JATO NO EXTERIOR.

Auxílio mútuo envolve obtenção de provas, rastreamento e recuperação de dinheiro sujo; equipes conjuntas ainda aguardam aval do governo.


As irregularidades delatadas por executivos das construtoras brasileiras nos contratos com o setor público no exterior levaram a Operação Lava Jato para outros países. Para investigar as denúncias, o Brasil e outros 48 países já fizeram 291 pedidos de cooperação internacional desde 2014. Há, no entanto, entraves para formação de equipes conjuntas multinacionais de investigação.

O maior volume de pedidos parte dos procuradores brasileiros. Ao todo, eles solicitaram 172 medidas em 38 países. Na direção oposta, o Brasil recebeu 119 pedidos de 29 países que buscam auxílio para apurar as denúncias (veja no mapa a origem dos pedidos).

Veja mapa da cooperação internacional na Lava Jato (Foto: Arte/G1)



A Procuradoria Geral da República (PGR), que conduz as investigações no Brasil, é quem recebe e envia os pedidos de cooperação internacional. O órgão não sabe precisar quantos pedidos já foram parcial ou integralmente atendidos, pois cada um pode conter vários itens (entenda mais abaixo).

A tendência, porém, é que a ajuda pedida seja prestada ao longo do tempo, dependendo da complexidade e de eventuais barreiras jurídicas decorrentes das diferenças nas leis de cada país.

A maior parte dos casos ligados à Lava Jato envolve a Odebrecht. As investigações estão em diferentes estágios nos países em que a empresa operava, como mostra reportagem do G1.

SAIBA TUDO SOBRE A DELAÇÃO DA ODEBRECHT

Busca por provas

A descoberta dos crimes e a punição dos responsáveis no exterior cabe às autoridades locais. Com a divulgação dos vídeos com depoimentos de executivos da Odebrecht, diversas irregularidades envolvendo a operação internacional da empresa vieram à tona.

Marcelo Odebrecht é um dos executivos da Odebrecht que fizeram delação premiada e tiveram depoimentos divulgados (Foto: Reprodução)

Na delação firmada no Brasil, os executivos da construtora confessaram que cometeram lá fora basicamente os mesmos delitos praticados aqui: obtenção de contratos para obras públicas mediante pagamento de propina para políticos e agentes públicos que as promoviam.

Boa parte da ajuda pedida ao Brasil por investigadores desses países busca obter informações ou provas sobre o envolvimento das autoridades estrangeiras corrompidas.

Há também pedidos para ouvir brasileiros sobre os casos – já foram tomados mais de 40 depoimentos por videoconferência na Lava Jato. Há também solicitações para levantar dinheiro sujo depositado no Brasil ou bens comprados com propina localizados aqui.

Já a ajuda pedida pelo Brasil aos demais países, mais numerosa, destina-se basicamente à coleta de provas. “A maior parte dos pedidos feitos pelo Brasil são probatórios, para obter provas bancárias, e recuperar ativos: bloqueio para confisco”, explica o procurador Vladimir Aras, secretário de Cooperação Jurídica PGR.

As provas podem ser documentos, laudos periciais ou depoimentos de testemunhas, vítimas, peritos ou acusados. A recuperação de dinheiro roubado depositado fora, muitas vezes, serve para reparar os danos causados às estatais no Brasil, principalmente a Petrobras, foco da Lava Jato.

Dificuldades

Uma das maiores dificuldades dos investigadores é justamente levantar provas dos delitos coletadas por outro país. Isso porque cada país tem regras próprias para usá-las num processo penal, seja nos limites impostos à polícia na coleta seja na sua validação pelo Judiciário para condenar alguém.

No caso da Lava Jato, boa parte das provas foi obtida em delações premiadas e, por isso, tem seu uso ainda mais restrito. A premissa do acordo de delação é que o colaborador aceita apontar delitos e provas em troca de benefícios.

“Ele [o colaborador] contou tudo, inclusive sobre a Argentina, mas ele já está punido [no Brasil] pelo que aconteceu na Argentina ou em qualquer outro lugar. Partindo do pressuposto que eles contaram tudo, de boa-fé, contaram porque obtiveram benefícios legais no Brasil. Não é que outro país tenha de dar esses benefícios a ele, nós já demos, de acordo com nossa lei, inclusive pelo que fizeram fora. Porque essas pessoas, como brasileiras, jamais seriam extraditadas para responder fora”, explica Aras, dando como exemplo as investigações no país vizinho.

A ideia de restringir o uso da prova é evitar, por exemplo, que o delator seja punido duas vezes, no Brasil e no exterior, pelo mesmo crime.

Outra dificuldade está na formação de equipes de investigação entre o Brasil e outros países. Elas deviam funcionar como forças-tarefa, nas quais procuradores e policiais, brasileiros e estrangeiros, atuam em conjunto nos dois territórios.

“Qualquer equipe conjunta de investigação facilita, porque acelera e simplifica a coleta de novas provas”, explica Aras.

O instrumento só foi testado uma única vez pelo Brasil, numa parceria com a Argentina, entre 2014 e 2016, para apurar desaparecimentos e assassinatos políticos da Operação Condor, aliança entre regimes militares sul-americanos para perseguir adversários nos anos 70 e 80.

Na Lava Jato, quatro países já pediram equipes conjuntas com o Brasil: Suíça e Espanha, no ano passado, além de Argentina e Peru, neste ano. As equipes ainda não foram formadas, no entanto, porque têm de passar pelo aval da autoridade central dos países – no caso do Brasil, o governo.

Responsável por essa liberação, o Ministério da Justiça alega a necessidade de ajustes jurídicos, principalmente para evitar a invalidação das provas nos processos.


“A gente não tem interesses antagônicos ao Ministério Público ou à Polícia Federal. Pelo contrário, quanto mais investigação, melhor, respeitados os parâmetros legais, para que a gente não enfrente problemas que já tivemos no passado, em especial de chegar lá na frente e termos um dissabor por haver vício na prova”, diz Luiz Roberto Ungaretti, chefe do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Internacional (DRCI), do Ministério da Justiça.

Em sua delação, Emilio Odebrecht (à direita) contou irregularidades na obtenção de crédito do BNDES para obras no exterior (Foto: Reprodução)


Por Renan Ramalho, G1, Brasília
04/09/2017 07h01  Atualizado há 2 horas

http://g1.globo.com/politica/operacao-lava-jato/noticia/brasil-mantem-cooperacao-com-48-paises-para-investigar-lava-jato-no-exterior.ghtml